Ponte de Maputo e Acessos rodoviários

Contrato: A supervisão da obra e a garantia de qualidade na construção da ponte Maputo-Catembe

Informações básicas

Já há muito tempo que existe em Moçambique a visão de ligar o país de norte a sul através de estradas e auto-estradas criando assim a ligação com a Suazilândia e África do Sul. Através da união por acessos rodoviários da região costeira do sul, será concebido um corredor de desenvolvimento que criará, segundo o “Katembe Masterplan“, sobretudo estruturas turísticas, gerando mais postos de trabalho e fomentando o crescimento da economia moçambicana.

Projecto

Com o projecto “Maputo Bridge and Link Roads Project“ esta será erguida até 2017, com supervisão de obra da GAUFF na baía de Maputo. Entenderá uma área de 680 m de comprimento e 60m em altura sobre o nível da água, tornando-se na maior ponte suspensa de África. Esta estende-se pela entrada do porto internacional de Maputo e é parte da ponte total, que é composta por 1230 m de ponte em betão pré-fabricado, 1100 m de ponte em suportes em falso e 680 m de ponte suspensa. Esta é o projecto chave para unir a cidade de Maputo à ligação rodoviária de Catembe para Ponta do Ouro e República da África do Sul.

De igual modo, o planeamento e a construção das ligações rodoviárias, com mais de 170 km de comprimento, serão supervisionadas pela GAUFF. O primeiro percurso de 115 km de comprimento ligará a cidade de Maputo a Ponta de Ouro, que representa uma das regiões mais atractivas do ponto de vista turístico no sul de África e que até então era de difícil acesso a partir de Maputo. Com o acesso a Ponta de Ouro é criado o acesso à fronteira sul-africana, erguendo-se uma ligação de transportes nova e consideravelmente mais curta entre Maputo e Durban.

O segundo percurso liga, a meio do caminho entre Maputo e Ponta de Ouro, a Bela Vista com Boane, melhorando assim o acesso às regiões fronteiriças a leste da Suazilândia. Este percurso tem um comprimento total de 65 km.

A supervisão de obra destes percursos rodoviários abrange o saneamento de cinco pontes existentes que atravessam o Rio Tembe, Rio Changane, Rio Mahubo, Boane e o Rio Umbeluzi.

Prestações de serviços

- Análise do projecto

  • Verificação dos planos de execução através das inspecções de estabilidade;
  • Verificação dos planos de execução quanto ao cumprimento das normas locais e das normas chinesas;
  • Correlação das normas locais com as normas europeias e chinesas;

- Prestação do serviço de supervisão de obra

  • Monitorização da execução conforme as normas locais e chinesas;
  • Monitorização da execução conforme os planos de execução e o caderno de encargos contratual;
  • Monitorização da execução conforme o plano de tempo de construção (Controlo de prazos);
  • Monitorização da execução conforme as directivas ambientais locais;

- Elaboração do projecto "Project Quality Management Plans (QMP)", Elaboração e implementação de:

  • Plano de comunicação do projecto;
  • Plano da qualidade de construção;
  • Plano de gestão de design;
  • Plano de saúde, segurança e protecção ambiental (HSE management plan).