31. Maio 2019

Aeroporto de Munique – início da construção da placa de estacionamento oeste para alargamento do Terminal 1

Em abril de 2019 começaram os trabalhos de construção na placa da estacionamento oeste no aeroporto de Munique.

Para poderem trabalhar em paralelo com o tráfego aéreo, a área de construção foi separada por uma vedação e tornada “área operacional sensível em termos de segurança“.

Na parte norte da placa de estacionamento oeste já existente será reconstruída uma área de aprox. 135 000 metros quadrados.

Com mais de 46,3 milhões de passageiros em 2018, o aeroporto de Munique (MUC) é uma das maiores placas giratórias de tráfego aéreo na Europa. Para podermos continuar a oferecer aos passageiros a excelente qualidade de serviços e de permanência, o Flughafen München GmbH (FMG) irá investir consideravelmente na expansão das suas infraestruturas. Um dos projetos de ampliação passa pelo alargamento do terminal 1. Aqui será construída uma nova porta de embarque que unirá os já existentes módulos A e B e irá ocupar mais de 350 metros da placa de estacionamento de oeste. No total poderão estacionar seis grandes aviões ou dozes pequenas aeronaves no novo terminal.

Para construir este terminal é necessária na parte norte da placa de estacionamento oeste a construção altamente técnica da superfície de betão, incluindo a infraestrutura de fundação numa área de aprox. 135 000 metros quadrados. A Arbeitsgemeinschaft GAUFF GmbH & Co. Engineering KG e a act-consult AG (ARGE Generalplanung MUC Vorfeld West) serão responsáveis pela construção do plano geral para a construção subterrânea e de superfície, que é implementada pela STRABAG AG.

Após a conclusão das medidas preliminares em abril de 2019, as medidas principais da construção subterrânea e de superfície na placa de estacionamento oeste começaram sem interromper o transporte aéreo. Como é natural, temos de garantir a todo o momento um tráfego aéreo seguro e regular.

Toda a área da construção na placa de estacionamento oeste foi, por isso, interditada com uma vedação de segurança ainda antes do início da construção. Esta área de construção delimitada tem o estatuto de “área operacional sensível em termos de segurança“ e a sua passagem é feita por um controlo próprio na placa de estacionamento.

A conclusão da placa de estacionamento e a utilização do novo cais está prevista para 2023.