12. Novembro 2018

Já abriu a maior ponte suspensa de África

O Presidente Filipe Nyusi na inauguração solene da Ponte

As danças tradicionais, entre outras, fizeram parte do programa da inauguração

Foto de grupo com o Ministro das Infraestruturas, João Machatine

Marcas especiais para a inauguração

Um fogo de artificio foi o encerramento que coroou a festa de inauguração

No sábado, 10 de novembro de 2018, o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, abriu ao trânsito a maior ponte suspensa de África na capital Maputo. Mais de 3 000 convidados assistiram à inauguração solene da “Ponte Maputo-Katembe”, à qual o Presidente Nyusi chamou de «corredor do desenvolvimento» e «um símbolo do avanço social e económico». Além do discurso na festa de inauguração, houve também danças tradicionais, preces de várias religiões e o ponto alto da noite foi um fogo de artifício por cima da ponte iluminada no céu noturno.

O responsável pela construção da ponte é a Empresa de Desenvolvimento de Maputo Sul, E.P. (EDMS) por ordem do governo. O novo símbolo do país foi construído em pouco mais do que quatro anos pela China Road and Bridge Corporation (CRBC). A GAUFF Engineering foi responsável no processo pela gestão de qualidade total e pela supervisão da construção. Com um campo de atuação principal de 680 m de comprimento por 60 m de altura acima do nível do mar, a ponte suspensa estende-se por toda a entrada do porto marítimo internacional de Maputo, sendo apenas uma parte do total da ponte com mais de três quilómetros de comprimento. Os dois pilares da ponte estão enterrados a 100 metros de profundidade e os seus 140 metros de altura são mais um símbolo altamente visível do avanço do país. Cada um dos três blocos de ancoragem, que suportam o peso da ponte mediante poderosos cabos de suspensão, pesa um total de 150 000 toneladas, uma coluna de camiões carregados de 70 quilómetros de comprimento. Juntamente com os acessos rodoviários, viadutos e rampas, a construção teve um custo aproximado de 660 milhões de Euros.

A ponte é a estrutura determinante para ligar Maputo com as estradas complementares desde o Katembe até à Ponta do Ouro e à África do Sul. A sua inauguração foi «um momento histórico na história de Moçambique» congratulou-se o Presidente Nyusi.