Projecto EPAL Luanda (Fase 2)

Projecto para a melhoria do abastecimento de água às zonas altas da cidade de Luanda e à zona industrial de Viana

Informações básicas

Um legado das quase três décadas de guerra civil angolana é a destruição quase completa das infra-estruturas e, consequentemente, o abastecimento de água e sistema de águas residuais inadequados. Estes problemas aumentam exponencialmente em Luanda. Os sistemas de esgotos e de abastecimento de água potável da capital angolana foram inicialmente concebidos para o abastecimento de cerca de 600.000 pessoas; entretanto o número de habitantes aumentou dez vezes. Consequência: actualmente apenas um terço das pessoas que lá vive tem uma ligação à rede geral de abastecimento.

Projecto

O projecto „EPAL“ contribui com um passo decisivo para a melhoria do abastecimento de água às chamadas „zonas altas“ da capital angolana, Luanda, e à zona industrial de Viana. O EPAL 2 é, assim, a sequência lógica do EPAL 1.

Serviços

  • Planeamento de rede local de 41 quilómetros na zona alta de Marçal
  • Planeamento da rede de distribuição, incluindo ligações domiciliares, de Viana Morar (comprimento: 48,7 quilómetros)
  • Intermediação e garantia de financiamento
  • Solução interina: instalação de cloro
  • Planeamento e implementação de medidas de emergência para a segurança a curto prazo do abastecimento de água em Marçal
  • Implementação e construção de pontos de abastecimento públicos
  • Construção de um novo centro de planeamento, registo e telemetria em Marçal
  • Ampliação do sistema central de abastecimento de água na zona industrial de Viana