Abastecimento de água a Porto Amboim

Projecto: Planeamento da melhoria do abastecimento de água a Porto Amboim

Informações básicas

O desenvolvimento económico de Angola desde o final da guerra civil levou a que o porto de Luanda se encontre hoje totalmente saturado. Estão, assim, cada vez mais no centro das atenções portos secundários, como o porto planeado para Porto Amboim. Além disso, há grandes jazidas de petróleo offshore, que são exploradas pelas firmas Esso e Sonangol. Ambos os factores concedem a Porto Amboim excelentes possibilidades de desenvolvimento, que tornam necessária uma nova regulamentação fundamental do abastecimento de água a toda a região, a curto e a médio prazo.

Projecto

O primeiro passo neste sentido foi dado pela GAUFF Engineering. Estas medidas abrangem: a captação de água fluvial com uma capacidade máxima de 2.800 metros cúbicos por dia, reservatórios de água com um volume total de aprox. 3.000 metros cúbicos, cerca de 20 quilómetros de canalização de água a grande distância, bem como uma nova canalização de rede local para abastecimento de aprox. 3.000 habitantes. O planeamento e elaboração do Caderno de Encargos são realizados por nós no prazo de três meses, devido à urgência especial neste caso. A integração do sector público no projecto constitui um desafio especial. Contudo, existe a possibilidade de os equipamentos recentemente construídos serem também utilizados no abastecimento geral de Porto Amboim numa fase posterior.

Serviços

  • Planeamento da construção de uma nova estação de bombagem de água fluvial
  • Planeamento das canalizações de transporte para captação de água fluvial, para a ETA do Rio Queve bem como para os reservatórios de Kiassala e Medunque, e ainda para a localidade de Cajueiro
  • Planeamento de ambos os reservatórios de Kiassala e Medunque